…E o Teu rio correrá impetuosamente!

  Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas violas.
  Corra, porém, o juízo como as águas, e a justiça como o ribeiro impetuoso.

(Amós.5:23-24)

Existem momentos que nós precisamos parar de olhar para as coisas pelo lado humano, pela visão limitada das coisas, tem horas que Deus começa a abrir os nossos olhos para vermos e entendermos algumas coisas pela ótica espiritual. Quando Deus fala: “Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos…”, significa que Deus está cansado de ouvir a nossa falsa “adoração”, pois muitas vezes nossos corações não são sinceros adorando e o que  fazemos fora da igreja não condiz com o que fazemos dentro da igreja, quanto cantamos, pulamos, caímos. Se nada tiver um sentido, não vale a pena fazê-lo, estaremos sendo hipócritas, falamos de adoração em espírito e em verdade, mas só queremos adorar em espírito e esquecemos de adorar em verdade. Adoração não é apenas um “momento”, e sim um estilo de vida.

Precisamos fazer com que a justiça corra como um rio impetuoso, que a Presença de Deus desça sobre nós como uma chuva torrencial e que a adoração sincera seja respondida com o Fogo do Espírito Santo. A missão de levar esse rio de justiça é nossa, é através de nós que corre o rio do Espírito Santo, e levando-o à todos, poderemos dizer ao Senhor:

“A verdadeira adoração invadirá as igrejas e o Teu rio correrá impetuosamente.”

Osvaldo Nascimento.

Anúncios

Rio no Deserto, Fogueira no Inverno!

Rio no deserto!Fogueira no inverno!Deus tem me mostrado durante esses últimos dias sobre o deserto e o inverno, ambos são cenários que demonstram a situação da Igreja do Senhor Jesus em alguns momentos. Vamos ver um pouco sobre os esses dois cenários:

 Deserto: A característica maior do deserto é a sequidão. No deserto não existe água, no deserto não existe condições para a sobrevivência de um ser humano. Trazendo para a nossa realidade, o deserto demonstra os momentos de sequidão espiritual pelos quais passamos, e no ambiente desértico, não há condições de sobrevivermos, é por isso que quando estivermos passando pelo deserto, precisamos buscar beber da Água da Vida, e nos transformarmos em um rio no deserto.

 Inverno: A característica principal do inverno é o frio. No inverno não temos ânimo para fazer as coisas, procuramos nos acomodar e nada fazer. Há invernos que podem fazer uma pessoa congelar. Trazendo para a nossa realidade, o inverno também demonstra os momentos de frieza espiritual pelas quais passamos, e no ambiente de frio o qual o inverno oferece, podemos até congelarmos espiritualmente, é por isso que quando estivermos passando por esta estação em nossas vidas, precisamos aquecer os nossos corações com o fogo do Espírito Santo, e nos transformarmos em uma fogueira no inverno.

Algumas das maneiras pelas quais nos podemos ser rio no deserto e fogueira no inverno é buscando a Deus através do louvor e adoração (entregando tudo o que temos e tudo o que somos no altar de Deus); oração (humilhando-nos na Presença de Deus, conversando com o Pai); meditação na Palavra (parando tudo para ouvirmos a voz do Pai, alimentando-nos do Pão do Céu); comunhão (compartilhando as dificuldades, abençoando sendo abençoado, ovelha não vive isolado do seu rebanho).

Que Deus vos abençoe grandemente, e que você seja: Rio no Deserto, Fogueira no Inverno! Amém.

 Osvaldo Nascimento.