A dor de ser marcado.

Quantas vezes nós fazemos a seguinte oração à Deus: “Muda-me, Senhor!”, e nas muitas vezes que isso acontece, não temos noção da proporção que essa oração causa na vida de uma pessoa, mas mesmo assim preferimos criar a ilusão de que tudo é muito fácil.

Ao longo do tempo, o pecado que cometemos e não conseguimos largar, assim como uma árvore, começa a criar raízes. Essas raízes começam a se aprofundar de acordo com o tempo, se nós não dermos um basta em toda essa podridão, consequentemente, a mesma irá se alastrar.

O pecado em nossas vidas em como um câncer no coração, como a ferrugem que corroe ao ferro, como o cupim que faz apodrecer a madeira. Quando descobrimos um câncer, se nós não nos tratarmos logo e o retirarmos, ele se alastrará e poderá levar à morte. Assim também é o pecado que se aloja em nossas vidas, porque o salário do pecado é a morte (Rm.6:23), a consequencia do pecado do pecado é a morte, nós colhemos o que plantamos  (como diz o ditado). Para que isso não aconteça, precisamos nos tratar logo, precisamos nos santificar através da Palavra de Deus, pois é na verdade que somos santificados, e a Palavra de Deus é a verdade (Jo.17:17),   precisamos prosseguir na intimidade com Deus, prosseguindo em conhecê-Lo (Oséias.6:3).

Portanto, não basta apenas querermos ser mudados, mas também buscarmos essa mudança diariamente, suportando com perseverança, pois Deus não nos dá tentações além do que podemos suportar(I Cor.10:13).

Enfim, somente quem tiver coragem de enfrentar a dor de ser marcado, pode ser mudado. Quanto mais profundas forem as raízes, mais dolorosa será a mudança, então, se as raízes do pecado em tua vida ainda forem superficiais, apressa-te em buscar a mudança antes que as raízes se aprofundem, mas se as raízes já estiverem  profundas, tenha a coragem de enfrentar a dor de ser marcado.

Pense nisto: “Mudar dói, não mudar dói mais ainda”.

Osvaldo Nascimento.

Anúncios