Como gelo em dente sensível!

Olá pessoal do blog!

Eu estou aqui para compartilhar algo que no qual estive meditando nessa madrugada. Quem tiver dente sensível (como eu), vai saber e muito bem do que eu estou falando. Estive meditando sobre o efeito que o pecado tem na vida do homem, é destrutivo. O inimigo nos quer ver chafurdados na lama do pecado, fazendo aquilo que lhe agrada. Para Ele, a melhor coisa é ver uma criatura do Deus Vivo se rendendo às suas paixões pecaminosas. Mas eu queria compartilhar algo com você nesse momento.

O pecado tem uma boa aparência, vamos dizer assim, ele quer atrair você a provar dele. Parece ser doce e irresistível.

Mas lembre-se, ele pode não ser tão bom assim, no começo pode ser doce, mas no fim  tudo acaba muito amargo, causando dor ao dente sensível e até provocando choro. Porque a Palavra de Deus diz: “Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!” (Isaías.5:20); e diz também: “…porque os lábios da mulher adúltera destilam favos de mel, e as suas palavras são mais suaves do que o azeite; mas o fim dela é amargoso como o absinto, agudo, como a espada de dois gumes.“(Provérbios.5:3-4), podemos colocar “o pecado” no lugar da mulher adúltera, o fim será o mesmo. Não existe pecadinho nem pecadão, você já sabe disso, mas ainda acha que as suas “mentirinhas” não são tão graves. Você pensa que pecado mortal é adultério, prostituição, etc., mas não, todo pecado leva à morte, da alma e até do corpo. E a Palavra ainda diz: “A tua malícia te castigará, e as tuas infidelidades te repreenderão; sabe, pois, e vê que mau e quão amargo é deixares o SENHOR, teu Deus, e não teres temor de mim, diz o Senhor, o SENHOR dos Exércitos.” (Jeremias.2:19).

O pecado causa dor, amargura, choro!

Mas lembre-se, ainda há tempo. Deus está com os seus braços estentididos esperando você voltar correndo para Ele, de volta à Sua maravilhosa Presença. Corra para Ele, Ele cuida de você: ” O Deus eterno é a tua habitação e, por baixo de ti, estende os braços eternos; ele expulsou o inimigo de diante de ti e disse: Destrói-o.” (Deuteronômio.33:27), e mais: “Estendi as mãos todo dia a um povo rebelde, que anda por caminho que não é bom, seguindo os seus próprios pensamentos;”(Isaías.65:2).

Então, que você reflita muito sobre isso: “Que o pecado na tua vida seja como um acidente, …como  gelo em dente sensível!

Busco no Alto forças pra continuar,

Osvaldo Nascimento.

Anúncios

Começando em nós

Olá!

Eu estou aqui para falar sobre algo que tem me incomodado muito nos últimos dias, que é a falta da auto-avaliação em nossas vidas. Quando nós vemos algo dar errado em nossas vidas, em nossas famílias, em nossos ministérios, pensamos logo: -Alguém está em pecado! E começamos  a procurar em quem está o pecado, fazemos todo um alvoroço em busca desse alguém. Mas muitas vezes nós estamos enganados, às vezes, o pecado está em nós mesmos e não conseguimos ver, por isso que é importante  nós fazermos uma auto-avaliação, antes de nós dizermos: -“Fulano” precisa de Deus, precisamos dizer: -Eu preciso de Deus!

Será que é tão impossível assim vivermos uma vida de santidade diante do Senhor? Claro que nós temos a consciência de que somos todos pecadores, mas para Deus existe impossível? Concerteza que não. Amados, o problema não está na Palavra, o problema está em nós, em nós, que optamos em não obedecer a Palavra e quando vemos alguma coisa dar errado, colocamos logo a culpa em quem está do nosso lado.

Amados, quando eu falo que muitas vezes resolvemos não obedecer a Deus, é por experiência própria, afinal, sou ser humano como qualquer um de vocês, tenho sentimentos, tenho angústias, etc. É importante nós passarmos pelo deserto, pois só assim daremos valor ao pão(Bíblia) e à Água(Presença de Deus).

Por isso, para vermos a mudança em nossas famílias, em nossos ministérios, ela precisa começar em nós, então, quando você orar clamando por mudança no meio em que você vive, peça: -Senhor, a começar em mim.

Deus vos abençõe grandemente.

Osvaldo Nascimento.

A dor de ser marcado.

Quantas vezes nós fazemos a seguinte oração à Deus: “Muda-me, Senhor!”, e nas muitas vezes que isso acontece, não temos noção da proporção que essa oração causa na vida de uma pessoa, mas mesmo assim preferimos criar a ilusão de que tudo é muito fácil.

Ao longo do tempo, o pecado que cometemos e não conseguimos largar, assim como uma árvore, começa a criar raízes. Essas raízes começam a se aprofundar de acordo com o tempo, se nós não dermos um basta em toda essa podridão, consequentemente, a mesma irá se alastrar.

O pecado em nossas vidas em como um câncer no coração, como a ferrugem que corroe ao ferro, como o cupim que faz apodrecer a madeira. Quando descobrimos um câncer, se nós não nos tratarmos logo e o retirarmos, ele se alastrará e poderá levar à morte. Assim também é o pecado que se aloja em nossas vidas, porque o salário do pecado é a morte (Rm.6:23), a consequencia do pecado do pecado é a morte, nós colhemos o que plantamos  (como diz o ditado). Para que isso não aconteça, precisamos nos tratar logo, precisamos nos santificar através da Palavra de Deus, pois é na verdade que somos santificados, e a Palavra de Deus é a verdade (Jo.17:17),   precisamos prosseguir na intimidade com Deus, prosseguindo em conhecê-Lo (Oséias.6:3).

Portanto, não basta apenas querermos ser mudados, mas também buscarmos essa mudança diariamente, suportando com perseverança, pois Deus não nos dá tentações além do que podemos suportar(I Cor.10:13).

Enfim, somente quem tiver coragem de enfrentar a dor de ser marcado, pode ser mudado. Quanto mais profundas forem as raízes, mais dolorosa será a mudança, então, se as raízes do pecado em tua vida ainda forem superficiais, apressa-te em buscar a mudança antes que as raízes se aprofundem, mas se as raízes já estiverem  profundas, tenha a coragem de enfrentar a dor de ser marcado.

Pense nisto: “Mudar dói, não mudar dói mais ainda”.

Osvaldo Nascimento.